6 dicas de como usar pulseiras com relógio

6 dicas de como usar pulseiras com relógio

No post de hoje, resolvemos “ressuscitar” um velho conhecido: vamos falar sobre como usar pulseiras com relógio.

Sabemos que, neste século em que tantas coisas ficaram para trás, o relógio de pulso também viu seu reinado balançar. Antes que o telefone celular se tornasse popular, o relógio era indispensável. Ninguém saía de casa sem ele.

Mas a perda de sua principal atribuição — indicar as horas — não decretou o fim do relógio, agora livre para ser um acessório destinado a embelezar o pulso feminino. Ou seja, esse pequeno mecanismo de contagem do tempo ganhou uma grande chance de brilhar no mundo fashion.

Afinal, se é para fazer um mix de pulseiras, um belo relógio só tende a deixar a composição ainda mais interessante — se você souber “descombinar” as peças, é claro. Sendo assim, aproveite a moda e conheça 6 dicas de como usar pulseiras com relógio:

1. Inclua o relógio no pulseirismo

Com o surgimento de uma tendência que se mantém firme há alguns anos, o pulseirismo tem como característica o descompromisso com a homogeneidade. Quanto mais diferentes as pulseiras — no feitio, nas cores e nos materiais —, melhor.

Naturalmente, trata-se de uma “bagunça organizada”, já que o mix não pode brigar com o figurino. Ou seja, existem regras (veja quais neste post).

É neste contexto que devemos incluir o relógio de pulso: como mais uma peça nessa salada colorida (ou não) e alto-astral.

2. Use diferentes tipos de pulseiras

O mais interessante dessa tendência é que você pode “reciclar” uma série de acessórios que, embora queridos, não tinham muito espaço no seu look. Estavam, assim, empoeirando na caixinha de semijoias.

Sendo assim, pulseiras que já não se usava mais voltam a ter utilidade, visto que a norma do pulseirismo recomenda o uso de diferentes materiais. Vale combinar couro com metal, prata com dourado, pedras com superfícies lisas e assim por diante.

É claro que, conforme o tamanho do relógio, ele terá certa predominância sobre a composição, exigindo que as demais peças “conversem” com ele. Essa interação deve ser ditada também pela ocasião: momentos mais descontraídos permitem um mix mais festivo; situações mais sóbrias, algo mais sério e contido.

3. Explore as cores conforme o seu estilo

A ocasião, sozinha, não manda nessa banda. Quando se trata de cores, uma componente psicológica entra em cena. Afinal, gosto é sempre questão de foro íntimo.

Por isso, é natural que uma personalidade discreta prefira compor um pulseirismo mais neutro, sem cores muito chamativas. Mas, como essa moda é versátil, dá para ser econômica nas peças e moderada nas cores sem deixar de estar atual. Tons de preto, cobre e marrom podem ser usados sem comprometer o estilo.

Por outro lado, um mix de cores é ótimo para dar um “up” no visual. E não apenas nas pulseiras e braceletes: o relógio também pode entrar na festa, compondo um arranjo bem colorido, ideal para ocasiões alegres e bem despojadas (um passeio no shopping, por exemplo) ou realizando um contraste esperto entre duas ou três cores.

Novamente, a alternância entre materiais — como, por exemplo, couro e metal — pode deixar uma produção com cores contrastadas ainda mais chamativa. Se você gosta de brilhar, esse é o caminho.

4. Combine o mix com o restante do look

Além do contraste de cores, as boas práticas sugerem que roupas e demais acessórios dialoguem com seu mix de pulseiras, evitando que o conjunto destoe.

Se você pretende montar um figurino básico ou algo na linha “hippie chique”, seu mix deve seguir no mesmo caminho, adotando um caráter mais colorido ou romântico. Se o look for um pouco mais alinhado, provavelmente será preciso rever a combinação.

O mais importante é que você se olhe no espelho e não sinta que o braço está cheio de penduricalhos que não fazem sentido com a roupa que escolheu.

5. Preste atenção na ocasião

Parafraseando um dito popular, “a ocasião faz o look”, não é verdade? Já abordamos essa questão ao longo do post, mas vale reforçar. Assim como a personalidade e o estilo, as circunstâncias têm peso fundamental em como usar pulseiras com relógio.

Também citamos os momentos relax, que pedem um pulseirismo alegre, com o relógio aderindo ao colorido da composição. Ocasiões mais formais, no entanto, sugerem menos cor e mais uniformidade de materiais, assim como menos volume de peças (três ou quatro são suficientes) para não comprometer a elegância. Invista em relógios menores e com design mais delicado.

Quando o fim de semana chega e a noite convida a sair, a sofisticação segue dando as cartas. Nesse caso, saem de cena o couro e as cores e entram os acessórios brilhantes e as pedras como a zircônia. Mais uma vez, o mix deve ser reduzido, de maneira que fique mais elegante e funcional.

6. Tenha bom senso e não exagere

Parece contraditório, mas o bom gosto impõe certos limites à farra do pulseirismo. Isso quer dizer que, para um melhor resultado, é importante não exagerar na quantidade de peças a serem usadas. Do contrário, seu braço parecerá carregado demais, poluindo o look.

A dica é: não deixe que o mix ultrapasse a metade do antebraço. Dentro dessa média dá para combinar espessuras e formatos à vontade, incluindo mais peças se o relógio for menor ou retirando-as se o relógio tiver pulseira grossa ou um bracelete mais largo entrar no arranjo.

Por fim, é sempre válido lembrar que o veredicto sobre como usar pulseiras com relógio cabe ao bom senso. É ele quem dá a palavra final, levando em conta o fato de você se sentir confortável e confiante de que o resultado tem tudo para arrasar.

E você, tem mais alguma dica sobre como usar pulseiras com relógio de pulso? Não deixe de compartilhar com a gente nos comentários!

 


Comentários