Como tirar anel do dedo inchado de maneira inteligente?

Como tirar anel do dedo inchado de maneira inteligente?

Aí está você, experimentando um anel que não usava há décadas, e o inevitável acontece: o danado entala, não quer sair. Puxa daqui, puxa dali e nada. Bate aquele nervosismo, você começa a suar, dá uns puxões, machuca a mão, mas a peça insiste em ficar. Parece que nasceu ali.

Quem nunca se pegou pensando em como tirar anel do dedo foi porque não passou por um apuro desses ainda. Porém, essa é uma situação muito comum.

Às vezes, a gente morre de amores por um anel da moda, mas ele definitivamente não encaixa como deveria. Apesar do que dita o bom senso, tentamos fazê-lo entrar na marra. Aí, ao querer tirá-lo depois, percebemos a bobagem cometida.

Ou então, o ponteiro da balança subiu sensivelmente, o que nos deixou o dedo um pouquinho mais gordinho do que era.

Talvez seja algo ocasional, resultado do inchaço que o corpo sofre no decorrer do dia, derivado de fatores externos (temperatura) ou internos (hormônios, alimentação com excesso de sódio, retenção de líquidos, etc).

Independentemente do motivo, o dedo já não comporta o anel e você sofre para removê-lo. Bem, tem jeito melhor de fazer isso. Para saber como tirar anel do dedo de maneira inteligente é só seguir lendo este post.

1. Rodar o anel

A primeira providência ao tentar sacar um anel recalcitrante deve ser, realmente, impor-lhe alguma pressão. Porém, não da forma desesperada descrita logo no início do post. Ou seja, nada de puxões.

Em vez disso, segure a semijoia com o indicador e o polegar da outra mão e vá girando a peça, de modo que ela descole da pele e caminhe em direção à junta do dedo. Torça-a para a frente e para trás, mas de maneira suave, de forma a não causar machucados ou agravar um eventual inchaço.

Com um pouco de sorte, isso é o que basta para remover o anel. Do contrário, há outras alternativas.

2. Usar um lubrificante

Essa é, sem dúvida, a técnica mais eficiente para se livrar de anéis que não sabem quando soltar: lambuzar o dedo com alguma substância escorregadia, que faça com que o aro de metal deslize suavemente para fora.

Entre as substâncias que podemos aplicar estão os sabonetes líquidos, as loções hidratantes, shampoo ou condicionador de cabelo, vaselina, limpadores à base de amônia e até limpador de janelas (muito usado pelos joalheiros, pode acreditar).

O procedimento é simples: você passa o produto que tiver à mão no dedo do anel, movendo a semijoia para que o lubrificante penetre por baixo dela, e a seguir aplica o movimento ilustrado no item acima (rodar o anel). É provável que, dessa vez, você consiga despachar o obstinado acessório.

No entanto, há alguns cuidados a se tomar. No caso de a pele do dedo apresentar alguma laceração, certos produtos devem ser evitados, especialmente os de limpeza, para não causar queimadura ou irritação.

Também deve-se levar em conta que algumas loções podem escurecer ou manchar o metal. Caso isso ocorra, neste post você encontra dicas sobre como recuperar o brilho das semijoias.

3. Passar um fio

Aqui temos uma alternativa mais elaborada, um tanto “MacGyver”, mas, se até agora nada deu certo, não custa tentar.

A receita é a seguinte: arranje um pedaço de fio dental ou de linha bem resistente, passe uma das pontas por debaixo do anel (talvez seja necessário usar um passa fio ou uma agulha — só tome cuidado para não se espetar com ela) e enrole o restante em volta do dedo, entre o anel e a junta.

Cuidado para não apertar demais, pois isso pode comprometer a circulação sanguínea ou aumentar o inchaço.

Uma vez enrolado o fio, basta pegar a ponta que você passou por baixo do anel e, com ela, ir desenrolando a linha. Ao fazer isso, o acessório vai sendo deslocado até passar pela junta do dedo e — se tudo correr como planejado — o problema está resolvido.

4. Levantar o braço

Essa é mais uma solução prosaica, mas passível de resultado positivo caso o problema seja ocasionado pela pressão sanguínea que incide sobre os membros inferiores, resultando em inchaço dos dedos em determinados períodos do dia.

Então, para combater esse volume extra, basta levantar o braço, mantendo a mão acima do nível do ombro por alguns minutos. A tendência é que o inchaço diminua e o anel saia sem maiores malabarismos.

Claro que ficar com a mão para cima pode ser um pouco incômodo. Sendo assim, experimente sentar numa cadeira e repousar o cotovelo sobre o encosto dela, mantendo a mão elevada sem maior esforço.

5. Mergulhar a mão em água gelada

Assim como faz certos materiais expandirem, o calor nos incha, deixando os dedos mais roliços que de costume. Por isso, faz sentido mergulhar a mão numa tigela de água gelada (não congelante!) para reduzir o dedo ao volume normal e retirar o anel que cismou de ficar. Simples assim.

6. Procurar ajuda especializada

Bem, nada disso funcionou. Nesse caso, é hora de buscar ajuda especializada.

Caso haja algum joalheiro por perto, você pode ir até lá e pedir um auxílio. O profissional pode tanto ter algum truque engenhoso para desprender o anel quanto, caso julgue necessário, o instrumental adequado para cortar o anel.

Cortar o anel? Em situações extremas, é o que resta fazer.

Na ausência de um especialista desses, você pode recorrer ao Corpo de Bombeiros, pois eles têm ferramentas capazes de romper o anel.

Agora, se seus esforços infrutíferos acabaram machucando ou causando um roxidão preocupante no dedo, o melhor mesmo é procurar um médico.

Uma vez tenha conseguido se livrar do bendito acessório, não deixe de limpar a área da mão onde ele estava nem de cuidar de um eventual ferimento. E, igualmente importante: não tente pôr o anel de volta até que seu pobre dedinho volte ao tamanho normal.

Falando em tamanho, mesmo que agora você saiba como tirar anel do dedo, não compensa arriscar. Antes de adquirir um aro novo para enfeitar a mão, verifique se ele realmente cabe em você.

E não deixe de visitar a seção de anéis da Linda Bela. Você compra online, recebe em sua casa, em qualquer lugar do Brasil. Sem complicações!

 


Comentários