Embalagens para joias: fator essencial para vender mais

Embalagens para joias: fator essencial para vender mais

Há um ditado que diz que não se deve julgar um livro pela capa. O que isso informa é que não devemos nos apressar em julgar o que, de fato, não conhecemos. A máxima, porém, não poderia ser mais inadequada quando aplicada ao mundo das embalagens para joias.

Nesse particular, uma embalagem pode, sim, ser um termômetro do que há por dentro. Isso significa que, para conquistar mais clientes, a revendedora top de semijoias precisa cuidar dos menores aspectos de seu negócio. E a forma com que apresenta seus produtos é um dos mais importantes.

Qual cliente não gosta de se sentir prestigiada, ter aquela sensação de exclusividade? Receber o produto que aguardava ansiosamente dentro de uma embalagem caprichada demonstra todo o cuidado e apreço com que a sua fornecedora preferida conduz cada venda.

Isso tem um valor e tanto e representa um diferencial fundamental em tempos de concorrência acirrada. Além do mais, não são poucas as pessoas que efetuam uma compra motivadas apenas pela beleza da embalagem.

Tal como um belo vestido faz a diferença em um evento de gala, uma boa embalagem agrega valor ao produto e complementa o que se costuma chamar “experiência de compra”. O contrário, portanto, pode muito bem prejudicar a saída de um bom produto. Ou seja, esteja preparada para que julguem o seu “livro” pela capa.

Mas não se aflija, pois neste post daremos dicas sobre como preparar suas embalagens para joias e aumentar as suas taxas de conversão. Sendo assim, continue conosco e não arrisque perder mais nenhuma venda. Acompanhe:

Experiência da cliente

Falamos alguns parágrafos acima sobre a “experiência de compra”, que aqui chamaremos “experiência da cliente”, que nada mais é do que construir um relacionamento entre a revendedora e suas clientes, com o objetivo de criar, nestas últimas, uma percepção positiva de sua marca ou produto.

Significa dizer que a jornada de compra da cliente será mediada por esse relacionamento, que tem o objetivo de cativar, converter (efetuar a venda) e manter essa cliente como uma fiel consumidora de seus produtos.

Isso se consegue seguindo muitos passos — um deles é o cuidado com as embalagens para joias, já que o assunto do post é esse. Também já falamos sobre o quanto já se comprou simplesmente por ter amado a embalagem. Não à toa, grandes marcas investem muito dinheiro no desenvolvimento de embalagens atrativas para seus produtos. É porque a coisa funciona, não tenha dúvida.

Sem contar que uma embalagem caprichada, pensada com cuidado para se ajustar ao produto que abriga, revela muito da pessoa que a oferece. Demonstra, principalmente, a seriedade e o profissionalismo da revendedora, conferindo-lhe autoridade e confiabilidade.

Pense, por outro lado, no seguinte cenário: depois de gastar toda a sua retórica de boa revendedora e a cliente finalmente se convencer a adquirir o produto (foi uma venda particularmente difícil), você o entrega em um saquinho mixuruca. Pense na decepção da moça.

Branding (promoção da marca)

O pessoal do marketing adora uma palavra em inglês. “Branding” é mais uma de tantas e se refere à gestão de uma marca, aquela série de ações que visa posicionar o negócio com destaque no mercado.

No caso específico do segmento de semijoias, podemos entender a marca como o produto que você revende e também o seu próprio negócio de revendedora. Ou seja, você é a sua marca e pode criar todo um conceito para que seu negócio se descole da concorrência.

E como se comunica uma marca quando o produto em questão (joias ou semijoias) não estampa uma logomarca? Não é, por exemplo, como uma Avon ou Boticário, revendas cujos produtos já vêm devidamente embalados e cujas marcas já gozam de notoriedade no mercado.

Nesse caso, o fato de escolher com cuidado as embalagens para joias ganha ainda mais importância. Personalizá-las com uma logo sua dará ao produto um impacto visual maior, que a qualidade do que está dentro (caso seja uma semijoia da Linda Bela 😉 só vai confirmar.

Além disso, você pode externar valores que outras pessoas compartilham. Por exemplo, sua preocupação ambiental, demonstrada pelo uso de materiais ecofriendly em suas embalagens.

Embalagens que sirvam não apenas para levar o produto para casa, mas que tenham uso permanente, também são uma forma eficiente de fazer branding e manter a marca mais tempo na memória das pessoas.

Tipos de embalagens para joias

Agora que já falamos sobre algumas questões importantes relativas ao uso de embalagens para joias, vamos apresentar as alternativas mais comuns à disposição no mercado. Algumas são específicas de determinado tipo de peça; outras são mais versáteis. Umas mais caras; outras, baratíssimas.

Em resumo: tem embalagem para todos os bolsos e propósitos. Então, vamos a elas:

  • Caixinha de veludo: é a opção mais elaborada — consequentemente, é a mais cara. Por esses motivos, é a que causa melhor impressão. Pode ser usada para tornar irresistível as peças de maior valor comercial do seu acervo.
  • Saquinho de organza: prático e delicado, o saquinho de organza é um interessante aliado em sua proposta de vendas. É mais econômico que o estojo de veludo, permite fácil personalização e produz bom efeito visual.
  • Caixinha ou sacolinha de papelão: quem valoriza o uso de materiais mais amigáveis do ponto de vista ecológico deve apreciar receber suas semijoias em uma singela caixinha ou sacolinha de papelão. Ainda mais se essas contiverem a sua logo impressa. Eventualmente, é possível usar uma embalagem interna de organza para aumentar a resistência do material.
  • Cartelas ou tags: muito populares como mostruários de brincos, as cartelas e tags servem também como embalagens desses artigos. Não apenas deles, na verdade: anéis, pulseiras e colares podem ser repassados à cliente em materiais desse tipo. Trata-se de uma forma bastante econômica de apresentar seus produtos (no Instagram da Linda Bela existem algumas referências dessas cartelas, confira).

Embalagens podem ser funcionais

Além de aumentarem o potencial de conversão e servirem como um eficiente cartão de visitas, as embalagens para joias têm um nada desprezível valor como recurso de pós-venda.

Isso porque a embalagem também serve para proteger e organizar o acervo de peças da cliente. Os saquinhos de organza, por exemplo, evitam que as semijoias fiquem em constante atrito entre si, o que pode comprometer a vida útil das peças.

O mesmo se pode dizer das caixinhas de veludo. Além disso, elas promovem uma melhor organização dos acessórios. Em ambos os casos, é muito mais fácil dispor do que se tem se devidamente guardado do que despejar tudo na gaveta e ter que lidar com um emaranhado de pulseiras e colares toda a vez que quiser escolher um item qualquer para usar.

Como você pôde concluir, existem muitos motivos para investir em embalagens para joias: seu negócio ganha respeitabilidade, sua clientela sente-se prestigiada e as vendas aumentam. Não se trata, portanto, de uma despesa, mas de um investimento em seu esforço para se tornar uma revendedora ainda melhor.

Por fim, já que estamos propondo formas de alcançar a excelência no segmento da venda direta, que tal investir em produtos com grande aceitação no mercado? Sabemos que a ideia te interessa, por isso faremos um convite: quer se tornar uma revendedora da Linda Bela? Buscamos e valorizamos profissionais como você. Por isso, clique aqui e saiba como entrar para a equipe. Boas vendas!

 


Comentários