Gargantilhas da moda: você já escolheu a sua?

Gargantilhas da moda: você já escolheu a sua?

Você, que está sempre por dentro das últimas tendências, já reparou: as gargantilhas estão com tudo! Quase ninguém mais as chama assim (hoje em dia é “choker” que se diz), mas não muda o fato de esse acessório estar bombando!

Não é para menos: mutante, o colar choker se apresenta de diferentes maneiras e se encaixa em qualquer produção. As moderninhas adoram, as românticas também.

Então, este post é sobre as gargantilhas da moda. Você já escolheu a sua? O que levar em conta? Como combiná-la com a roupa e também com os demais acessórios?

Sim, existe uma série de questões girando em torno da produção envolvendo chokers. Mas fique calma, pois agora mesmo você vai saber como tirar o melhor proveito das gargantilhas da moda. É só seguir conosco.

Acerte no decote

Vai parecer um pouco contraditório com o que foi dito logo no início do post, mas tem decote que combina com a gargantilha choker; tem decote que não.

Mas isso não depõe contra a versatilidade dessa peça; só mostra que, como todo acessório de moda, um relativo “certo e errado” sempre vigora.

Assim, se ligue nesta dica: o colar choker faz um par especialmente estiloso com vestidos ou blusas do gênero tomara que caia.

Ainda que esse tipo de decote deixe muita pele à vista, sugerindo o uso de um colar mais encorpado (um maxi colar, por exemplo), em determinadas ocasiões o uso de uma choker causa muito melhor impressão.

Isso porque nem sempre se quer esconder a região do colo. Em um evento sofisticado, vestindo um belo modelito tomara que caia, por que não valorizar a região do pescoço com uma delicada gargantilha? Pois é.

Além disso, a combinação abre caminho para o uso de brincos maiores e mais requintados, formando um look imbatível.

Mas não é somente esse tipo de decote que vai bem com a choker. O de formato quadrado também oferece uma “escada” para a gargantilha brilhar. A razão é parecida: ele ressalta a área do pescoço, com a diferença que, neste caso, o look ganha uma leitura mais jovial e moderna.

Leve em conta a ocasião

Um outro filtro interessante para a escolha de gargantilhas da moda é a ocasião em que serão usadas.

Antes de mais nada, podemos cravar o seguinte: dá para usar gargantilha em qualquer situação. Isso comprova a versatilidade do acessório e justifica o fato de ela ser a queridinha do momento.

Mas é natural que alguns modelos fiquem bem em determinados ambientes, e nem tanto em outros. Só para ilustrar, faz todo sentido levar um colar choker que produza um apelo mais sexy para a balada, mas é preciso ter em conta um modelo mais sóbrio se a ideia é desfilá-lo numa reunião de negócios.

Da mesma forma, uma delicada correntinha com pingente de pérolas vai deixar seu figurino para o casamento perfeitamente adequado, enquanto que um modelo mais metálico, de feitio largo, é tudo o que você precisa para arrasar no show de rock.

Ou seja, cada ocasião pede uma choker à altura.

Harmonize a choker com os brincos

A gargantilha tem uma relação bastante amistosa com brincos.

Como se trata de um acessório que magnetiza o olhar mas não tem uma presença física muito marcante (não ocupa tanto espaço assim), ele oferece uma boa margem de protagonismo aos penduricalhos, construindo com eles looks sofisticados e visualmente muito agradáveis.

Mas é preciso que essa parceria seja bem ajustada. Como uma boa dupla de filme policial. Só que, aqui, sem contrastes: nada de água e azeite, leite e café — o que um é o outro tem de ser igual.

Ficou confusa? O que se quis dizer é que tanto o colar quanto os brincos devem estar harmônicos. E isso acontece quando a cor, o formato ou a textura dialogam. Ou seja, se a sua choker é daquele tipo descrito no exemplo do casamento (com pingente de pérolas), os brincos devem ser adornados com uma pérola do mesmo tamanho e feitio.

Usou uma choker com cravações de zircônia? Escolha brincos com detalhes em zircônia também. E por aí vai.

Faça um mix de colares

Até aqui falamos em gargantilhas da moda como donas exclusivas do pescoço. Porém, nem sempre precisa ser assim. Por acaso você não está atenta à moda dos “mixes”?

É claro que sim! Afinal, estabelecemos essa suposição lá no início. De qualquer maneira, vale ressaltar: fazer mix colares e de pulseiras (pulseirismo) está super em alta.

E uma das maneiras mais bacanas de produzir um mix eficiente é sobrepondo colares de comprimentos diferentes, começando justamente pela choker.

Só fique atenta à regrinha exposta ali em cima: mantenha uma relação de cor e textura entre os diferentes colares para que o conjunto fique harmonioso. Evite criar uma salada indigesta de estilos e materiais.

Confie no seu estilo

Para fechar esta série de dicas, nunca é demais reforçar: ao escolher uma choker, leve em consideração o seu estilo, a sua personalidade.

De nada adianta você usar um modelo “top das galáxias” se ele parecer sufocar você, tão discordante está do seu estilo habitual. É como quando uma pessoa aposta num figurino que não tem nada a ver com ela: fica completamente sem graça na pista. Todo mundo percebe seu desconforto.

Por isso, confie no seu estilo. Deixe o bom gosto ditar seu julgamento e sinta-se bem ao usar gargantilhas da moda. Assim, não tem erro: você adere a uma tendência do momento, mas não compromete seu jeito de ser.

Esperamos que você tenha gostado das dicas de hoje. Mais ainda: que tenha sentido aquela vontade de vestir uma linda gargantilha e sair abafando por aí. Para facilitar a tarefa, não deixe de conhecer a seção de colares choker da Linda Bela. São semijoias do mais fino acabamento e com um design de arrasar!

 


Comentários