Orelha inflamada devido ao uso de brinco? Saiba o que fazer

Orelha inflamada devido ao uso de brinco? Saiba o que fazer

A alegria de estrear um par de brincos novos muitas vezes se segue um inescapável desconforto. Primeiro, uma leve coceira, seguida de vermelhidão e, não raro, dor e inflamação. Pronto, lá se foi toda a satisfação.

Orelha inflamada, decerto, não é o maior dos males. Mas pode ser muito — com o perdão do trocadilho — irritante. E, afinal, por que isso ocorre? Mais ainda: como a gente trata da lesão? Seria o caso de deixar de usar brincos? Nunca mais pendurar nada nas orelhas?!

Nem pense uma coisa dessas! Se você já sofreu ou sofre com orelha inflamada decorrente do uso de brincos, siga conosco e descubra o que fazer para resolver o problema e ainda evitar que ele volte a incomodar.

Por que a orelha inflama após o uso de certos brincos?

As inflamações na orelha ocasionadas pelo uso de brincos são um indicativo de que a pessoa é alérgica a algum elemento usado na confecção do acessório. Via de regra, é algum metal que desencadeia a reação, que normalmente se revela como coceira, vermelhidão e pode evoluir para inflamação e causar secreção.

É importante destacar que a pessoa pode passar anos usando determinados brincos sem que tenha problemas e, um belo dia, descobrir-se com alergia aos danados. Isso porque a sensibilidade ao material pode demorar um tempão até dar as caras.

O problema é que, uma vez manifestada, a alergia sempre voltará a aparecer. De acordo com especialistas, o corpo humano desenvolve anticorpos que são ativados toda vez que o metal alérgico entra em contato com a pele. Para combatê-lo, eles desencadeiam as reações que já descrevemos.

Portanto, não há medicamento capaz de suspender o processo: usou o brinco, fatalmente sentirá os sintomas da sensibilidade.

Quais metais mais causam alergias?

Em se tratando de brincos, o campeão em dar alergias é, disparado, o níquel.

Metal prateado resistente e versátil (mais de 300 mil produtos têm-no em sua composição), o níquel é usado também na fabricação de semijoias e (com mais frequência) bijuterias. Fica logo abaixo da superfície da peça, como base para a aplicação do banho de ouro ou prata. Sua função é a de nivelar as imperfeições e dar mais durabilidade à peça.

É ainda uma alternativa mais barata aos metais nobres, como o paládio. Por outro lado, já se sabe que o níquel é um elemento tóxico. Embora seu consumo moderado seja considerado benéfico à saúde, a exposição excessiva tem potencial cancerígeno.

Considerando que somos amplamente submetidos ao níquel (está presente na água potável e em vários alimentos, além de produtos diversos), não é incomum que algumas pessoas desenvolvam intolerância a ele, manifestada sob a forma de dermatite de contato.

Vale, ainda, afirmar que há quem tenha sensibilidade a metais de melhor pedigree, como o ouro e a prata. Mas isso, realmente, é bastante raro (além de uma tremenda falta de sorte).

Quais são os sintomas da orelha inflamada?

Falávamos da dermatite de contato, que é a enfermidade ocasionada pela sensibilidade ao níquel. Seus sintomas mais comuns são a coceira na região da orelha tocada pelo brinco e certa vermelhidão na área próxima do furo (basicamente, resultante do próprio ato de coçar).

Nos casos mais graves, a dermatite pode gerar sangramentos e infecções. Além disso, torna a necessidade de remover o brinco uma ação bem dolorosa (não é incomum que a peça “grude” na orelha, devido à secreção).

Quem já passou por isso sabe como é desagradável. E o que fazer a respeito?

Como tratar a orelha inflamada?

Já sabemos que alergias não têm cura. Porém, se você descobriu isso da pior maneira, convém tratar da lesão, não é mesmo?

Em casos de crise leve, dá para arriscar uma automedicação. Existem algumas pomadas à venda nas farmácias que podem resolver o problema, especialmente aquelas já indicadas para tratamento de incômodos causados por furos recentes na orelha.

Porém, o mais sensato mesmo é procurar orientação médica. Essa opção deve ser tomada principalmente se o problema se agravar (inflamação e secreção). Nesses casos, procure um dermatologista, que é o médico especializado em alergias, para evitar que uma ocorrência sem maior gravidade descambe para uma dor de cabeça maior. Inclusive, talvez seja necessário ficar um tempo sem usar brincos.

De todo modo, uma vez curada a lesão, evite incorrer no erro. Como já decretou a medicina, uma vez alérgica, sempre alérgica. Ou seja, fique bem longe daquilo que te faz mal.

E como saber se o brinco desejado causará alergia?

De fato, essa é uma pergunta interessante. Por sorte, não é de difícil elucidação. Considerando que o vilão da história seja o níquel (e na esmagadora maioria das vezes é ele mesmo), evite usar bijuteria. Como se trata de uma mercadoria de baixo custo — “made in China” em sua quase totalidade — é bem provável que esteja impregnada do metal.

A alternativa, portanto, é o uso de semijoias. Só que não é simplesmente trocar uma coisa pela outra. Alguns fabricantes continuam incorporando o níquel em sua linha de produção, razão pela qual as marcas mais responsáveis (como a Linda Bela) adotam o selo “níquel free” como certificado de garantia.

Na prática, significa que o níquel foi removido do processo produtivo, substituído por outro metal como camada intermediária. No caso da Linda Bela, esse metal é o paládio. Como se trata de um metal nobre, é inevitável que o custo de produção da peça aumente — o que também acaba servindo como indicativo de qualidade.

Outra possibilidade é a adoção das joias como item de beleza. Como elas são feitas de metal nobre maciço, dificilmente causarão alergias. A questão, claro, está no preço: são bem mais caras do que as semijoias mais finas.

Portanto, a melhor maneira de evitar orelha inflamada (sem, contudo, comprometer o seu poder de compra) é adotando semijoias sem níquel na composição. Dessa forma, você se mantém elegante, na moda e, de quebra, dá adeus às incômodas alergias.

E já que temos plena confiança na procedência de nossos artigos — todos “níquel free” — não podemos deixar de sugerir uma passadinha na seção de brincos da loja virtual da Linda Bela. Temos modelos incríveis, com garantia, o melhor custo-benefício e, sem dúvida, amicíssimos de suas orelhas!

 


Comentários