Por que a imagem do Espírito Santo é uma pomba?

Por que a imagem do Espírito Santo é uma pomba?

Como o Brasil é uma nação essencialmente cristã, podemos supor com boa margem de acerto que a esmagadora maioria da população já repetiu, pelo menos em algum momento, a tradicional fórmula: “Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, amém”.

Essa invocação aparece sempre no fim de nossas preces e faz tributo à tríade sob a qual se alicerça toda a doutrina católica: Deus, Seu filho Jesus e o Espírito Santo, também chamado de Terceira Pessoa da Trindade.

Dos dois primeiros se tem uma representação óbvia. Afinal, se, conforme nos ensinaram nas aulas de catecismo, fomos criados à imagem e semelhança de Deus, Ele só pode ter a forma de um homem. Jesus, por conseguinte, também.

Já a imagem do Espírito Santo, como se vê nas medalhinhas que algumas pessoas exibem, nos quadros e gravuras que devotos penduram nas paredes ou nas imagens que circulam pela internet, está relacionada a uma pomba branca. Você sabe por quê?

Talvez seja mais uma dessas perguntas que nos fazemos sem que isso mude a vida da gente. Respondê-las, porém, sempre traz um alívio à coceira que é o fato de não saber. Por isso, se você também ignora por que a imagem do Espírito Santo é uma pomba, vamos juntos descobrir.

A representação da Santíssima Trindade

“Quem me dera, ao menos uma vez, saber como um só deus ao mesmo tempo é três”, desejou Renato Russo em um dos grandes sucessos da Legião Urbana. Ele se referia à natureza da Santíssima Trindade, que congrega as figuras do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

São coisas da fé e, via de regra, não nos compete filosofar sobre os mistérios que cercam a religião. Basta acreditar, nos ensinam os sacerdotes.

No entanto, não há heresia em querer conhecer alguns detalhes que nos são dados saber. Como se originou a representação da Trindade, por exemplo.

Como já foi antecipado, criar uma iconografia do Pai e do Filho não foi tão difícil. Considerando que, segundo  o livro do Gênesis, Deus resolveu usar a Si como modelo para criar o primeiro homem, Adão — e a todos nós, por extensão — os artistas ao longo de toda a história da arte tiveram amplo material para referenciar suas interpretações do divino.

Isso sem falar nas representações de outras divindades, gregas e romanas, que certamente influenciaram na percepção que hoje temos da figura de Deus.

Jesus, por sua vez, nasceu como todos nós. Portanto, nenhum problema aí. Porém, ele chegou aos dias atuais com uma compleição bastante europeizada, com direito a olhos azuis e pele clara. Isso é resultado da percepção que dele faziam os grandes mestres da Renascença, entre tantos artistas que o eternizaram.

A imagem do Espírito Santo

Construir a imagem do Espírito Santo foram outros quinhentos. Afinal, como se representa um espírito? Novamente, a resposta veio da Bíblia. Mais precisamente, do Evangelho de Mateus.

“Eis que os céus se abriram e viu descer sobre ele, em forma de pomba, o Espírito de Deus”, escreveu o apóstolo judeu (ou algum escritor anônimo, já que não se tem certeza de que o texto tenha vindo mesmo de Mateus) no primeiro livro do Novo Testamento (3, 16).

A passagem trata do batismo de Jesus, circunstância que ganhou versões nos livros de Marcos (1, 10), Lucas (3, 21-22) e João (1, 32), que com Mateus formam os evangelhos canônicos e narram passagens da vida, morte e ressurreição de Cristo.

Em todos eles, aparece a descrição do Espírito Santo descendo sobre as águas do Rio Jordão na forma de uma pomba, fato que João Batista interpretou como sinal da santidade do filho de José.

Essa, no entanto, não é a única forma com que a terceira figura da Trindade é representada.

O Espírito Santo em uma língua de fogo

Existe uma passagem na Bíblia que oferece uma ideia diferente da imagem do Espírito Santo.

Está no livro dos Atos dos Apóstolos, também escrito por Lucas. No segundo capítulo do texto, o discípulo de Paulo relata o derramamento do Espírito Santo sobre os cristãos durante a festa de Pentecostes em Jerusalém, ocorrida 50 dias após a morte e ressurreição de Cristo.

Lucas conta ter ouvido um barulho, “como de um vento muito forte”, sacudir a casa onde todos estavam celebrando. “E viram o que parecia línguas de fogo, que se separaram e pousaram sobre cada um deles”. O evangelista não teve dúvidas de que se tratava do Espírito Santo, visto que o pessoal logo começou a “falar noutras línguas”.

Com isso, o Espírito Santo ganhou uma segunda representação, embora possamos considerar a pomba uma imagem mais amplamente aceita. E por qual motivo?

A pomba como símbolo da paz

A razão poderia ser o simples fato de que uma pomba é mais simpática e simples de retratar do que uma língua de fogo. Mas o fato é que a Columba livia (nome chique da conhecida ave) possui prestígio desde os tempos de Noé.

Como nos conta o capítulo 8 do Gênesis, o famoso construtor da Arca soltou uma pomba branca para saber a quantas andava o dilúvio. Depois de sete dias, a bichinha retornou com um ramo de oliveira no bico, o que Noé interpretou como sendo um indicativo de que Deus não mais estava azedo com a Humanidade.

A partir daí, a pomba — que já era vista pelos judeus como sinônimo de pureza e castidade — ganhou o status de símbolo da paz. E conquistou o posto de imagem oficial do Espírito Santo provavelmente por ser mais serena e solene que a ardente concorrente.

A pomba em acessórios de beleza

No fim das contas, a pomba — devidamente estabelecida como imagem do Espírito Santo — ganhou representações em todos os lugares. Inclusive em enfeites e acessórios de beleza.

Nada mais justo, já que é da natureza humana ornar o corpo com símbolos de fé como forma de conquistar a proteção e os favores divinos.

No caso dos acessórios, era também de se esperar que fosse dado um tratamento artístico aos objetos de devoção, acrescentando um toque de moda e inocente vaidade ao ícone religioso.

Com isso, é fácil de encontrar modelos de pingentes, escapulários e medalhas da sorte dos mais singelos aos mais elaborados. Exemplo disso são as semijoias com a imagem do Espírito Santo: delicados e discretos, podem ser usados em qualquer situação.

A propósito, não deixe de visitar a seção de semijoias religiosas no site da Linda Bela. Se está procurando um acessório para manifestar a sua fé de uma maneira sofisticada e super na moda, pode apostar que ali você vai encontrar o que procura.

 


Comentários