Por que as semijoias escurecem com o tempo?

Por que as semijoias escurecem com o tempo?

O motivo pelo qual as semijoias escurecem é uma dúvida muito comum entre as mulheres. É difícil encontrar uma consumidora que, antes de comprar uma semijoia, não tenha feito perguntas do tipo: esse anel é lindo, mas quem garante que ele não vai ficar preto daqui a um mês?

Por isso, seria bom ter um guia para esclarecer todas as questões sobre o tema.

Quer saber porque as semijoias escurecem e quais fatores podem acelerar esse processo? Confira tudo neste post que preparamos para você!

Processo de oxidação: o grande vilão das semijoias

Antes de analisar as razões do escurecimento das semijoias, é importante lembrar um detalhe da fabricação: a fundição é realizada com uma liga metálica menos nobre (como o latão), e não com ouro maciço.

Somente após a fundição é que a peça recebe algumas camadas de banho de um metal nobre, como o ouro, o ródio ou a prata, e são esses materiais que interagem com o ambiente.

Em outras palavras, são as camadas de ouro, ródio ou prata da superfície da semijoia que entram em contato com o ar, com a água, com a pele das pessoas e com os produtos químicos — e, portanto, sofrem reações como o escurecimento e a corrosão.

Essa reação química entre a camada de metal nobre e o oxigênio é chamada de oxidação. Um processo natural, mas que é o grande vilão da durabilidade da sua semijoia.

Ácido úrico

Algumas pessoas eliminam uma grande quantidade de ácido úrico pelo suor, o que acaba acelerando a oxidação e, consequentemente, as semijoias escurecem. Porém, esse não é o único problema causado por ele.

Há também a corrosão do metal nobre da semijoia, por isso, é bem comum observarmos um tom avermelhado na peça banhada a ouro ou prata logo depois que ela começa a escurecer. Trata-se da camada intermediária de cobre usada na fabricação.

Quando o ácido presente no suor termina de “comer” o metal nobre da sua pulseira, por exemplo, o cobre fica exposto. E nesses casos, somente um novo banho de ouro pode salvar a peça.

Poluição

Se a semijoia já tende a escurecer em contato com o ar, os gases presentes na poluição das grandes cidades só fazem piorar esse processo. E isso se agrava em locais com grande quantidade de veículos — o enxofre, presente no escapamento, é o principal fator agravante.

Produtos químicos

Além dos gases da poluição, os produtos químicos usados em casa também aceleram o escurecimento da semijoia. Isso acontece, principalmente, por causa dos componentes presentes em produtos de limpeza, tinturas de cabelo, xampus, condicionadores, cosméticos e perfumes.

Portanto, antes de limpar a casa ou tomar banho, é essencial tirar brincos, anéis, pulseiras e colares do corpo. E, após passar cosméticos e perfumes, é importante esperar alguns minutos antes de colocar a semijoia.

A prata escurece? O ouro escurece?

Alguns metais oxidam mais facilmente, como o zinco e o ferro. Já os metais nobres, como o ouro e o ródio, demoram mais para oxidar. A prata é a exceção, ela é um metal nobre que escurece rapidamente.

Sendo assim, dentre as opções “prateadas”, as semijoias com banho de ródio tendem a levar muito mais tempo para escurecer quando comparadas com as semijoias com banho de prata. Esse é o motivo das joias folheadas a ródio serem mais caras que as joias folheadas a prata.

Alguns fornecedores, como a Linda Bela, valorizam a durabilidade dos produtos e a satisfação das clientes, por isso trabalham somente com semijoias com banho de ouro ou de ródio.

Importante: “mau uso” é diferente de “oxidação”

Existe uma grande diferença entre escurecer devido à oxidação e por mau uso. Nesse sentido, há um ponto importante que acaba acelerando a corrosão da sua semijoia: a má conservação devido ao atrito com outros objetos.

É comum encontrarmos casos de produtos que “perderam” o banho de ouro devido ao atrito do dia a dia com louças e areia, por exemplo. Utilizar semijoias em trabalhos domésticos ou na praia pode descascar o metal e, consequentemente, as peças escurecem.

Além disso, guardar suas semijoias todas juntas, misturadas dentro de uma caixa, não ajuda em nada em sua durabilidade. O ideal é manter cada peça em um saquinho, num local seco e arejado.

É possível evitar o processo de escurecimento?

Infelizmente não há meios de impedir que a peça escureça, mas alguns cuidados antes e depois da aquisição ajudam (e muito!) a retardar esse processo, aumentando a vida útil da semijoia. Para isso, duas premissas são fundamentais:

1. Preste atenção na qualidade do banho

Adquirir uma semijoia que vem com um banho de qualidade é, sem dúvida, um fator decisivo para retardar o processo de degradação da peça.

E, para saber se ela tem essa característica, você precisa saber quantos milésimos de metal nobre estão presentes no processo. Quanto maior a quantidade de milésimos, maior a durabilidade da sua semijoia. A relação é a seguinte: peças com ótima durabilidade vêm com, no mínimo, 5 milésimos de banho de ouro ou de ródio.

2. Limpe sua semijoia periodicamente

Para postergar o escurecimento dos agentes químicos, é muito importante limpar sua joia folheada logo após o uso.

Para deixá-la polida, use uma flanela seca e esfregue por alguns minutos. Já para uma boa limpeza, o ideal é usar sabonete líquido e secar com papel toalha.

No caso da prata escurecida, dá para esfregar sabão neutro com uma escova de dente até ela voltar a brilhar. Depois, é preciso lavá-la com água e passar um pano macio.

Existem também produtos específicos para limpeza de acessórios, como o “limpa chapeados“. Eles são boas opções pois foram desenvolvidos especialmente para a limpeza dessas peças.

Enfim, como você percebeu, as semijoias podem escurecer por causa da oxidação ― um processo natural e, portanto, inevitável. O importante é entender como ele ocorre, quais fatores podem acelerá-lo e os principais cuidados para manter a peça sempre nova e bonita.

Agora que você sabe por que as semijoias escurecem, visite a loja virtual da Linda Bela e conheça nossos produtos!


Artigo publicado originalmente em novembro de 2015 e atualizado em setembro de 2017 pela equipe da Linda Bela.


Comentários