Presente do Dia das Mães: o guia para fazer a escolha certa

Presente do Dia das Mães: o guia para fazer a escolha certa

Todo mês de maio é a mesma coisa: o comércio esfrega as mãos, na expectativa de tirar as vendas do vermelho, e a gente arranca os cabelos, antecipando a dificuldade que é escolher um bom presente do Dia das Mães.

“Ah, minha filha, nem precisa se preocupar! Qualquer coisinha serve”, você quase consegue ouvi-la daí, entoando o velho mantra. Um conselho: não caia nessa. Ou então, imagine-se daqui a alguns anos tentando repetir a frase às próprias crias. Dá para antever o sorriso amarelo, não é mesmo?

Espantado o bode da sala, continuamos com o pepino em mãos, qual seja: que presente, afinal, dar desta vez?

Essa dificuldade tem um pouco a ver com a correria do dia a dia. É estranho, pois, ainda que pareça que o Natal — outra data obrigatória no calendário dos presentes — foi ontem, a gente já não consegue nem lembrar do que deu da última vez.

De qualquer forma, escolher um bom presente do Dia das Mães é um desafio. Não somente pelo risco de comprar a mesma coisa do ano anterior, mas, principalmente, pela possibilidade de dar algo que não terá uso nem fará agrado. A ideia de que o presente mais caro tem melhor chance de acerto, infelizmente, não se aplica ao caso.

Então, o que fazer?

Bem, continuar a ler este post, pois preparamos um guia para ajudá-la a escolher o melhor presente do Dia das Mães. Confira:

Estabeleça o perfil de sua mãe

A pergunta pode soar estranha, mas…. Você sabe do que a sua mãe realmente gosta? Muita gente jura que sim, mas se surpreende ao descobrir interesses que sequer suspeitava. Acontece, especialmente porque temos o hábito de projetar nossas próprias preferências noutras pessoas. Quem nunca deu a alguém um livro que adorou, mas que nada tinha a ver com o presenteado?

O fato é que todo mundo tem um perfil — e mães não fogem à regra: umas são reservadas; outras expansivas. Umas gostam de roupas modernas; outras são austeras. E assim ad aeternum.

Saber a categoria à qual sua genitora se encaixa é meio caminho para acertar no presente. Vejamos, a seguir, algumas possibilidades:

1. Mãe antenada

A tecnologia está cada vez mais presente em nosso cotidiano, não dá para escapar. Para algumas mães, isso pode até ser um pouco opressivo, mas outras tiram de letra — e isso nada tem a ver com idade: em muitos casos, a curiosidade faz com que algumas senhorinhas sejam mais adeptas da tecnologia do que as mais jovens.

Caso a sua mãe viva colada no smartphone, envie mensagens em profusão e confira os grupos de WhatsApp da família a cada meia hora, um celular com mais funcionalidades surge como boa opção de presente. Um notebook para assistir a vídeos ou conversar com os filhos que vivem longe também será do agrado — ou mesmo um tablet, mais em conta. Se, além disso, a “coroa” for fã de leitura, quem sabe um Kindle?

2. Mãe vaidosa

Gostar de se sentir bonita e perfumada independe de idade ou estado civil. Não é prerrogativa de mães mais progressistas nem daquelas conservadoras. Também desconsidera o fato de que ela saia para trabalhar ou fique em casa cuidando dos afazeres domésticos. É um valor democrático por natureza.

Portanto, se sua mãe faz o tipo vaidosa, valorize essa condição presenteando-a com cosméticos (sempre muito bem-vindos), acessórios de beleza ou uma peça de vestuário bacana (sujeita, naturalmente, ao gosto da cliente).

Ao falar em acessórios não podemos deixar de mencionar as semijoias. Esse tipo de artigo, por si só, já oferece um leque de alternativas muito amplo, que vai dos brincos e colares aos anéis e pulseiras.

Ou seja: acabou de presentear com um colar de pérolas? Tente agora um bonito anel do mesmo feitio ou, quem sabe, um par de brincos para combinar (não sabe onde encontrar boas opções de semijoias? Clique aqui e conheça o incrível acervo da Linda Bela!).

3. Mãe de “experiências”

Algumas mães são, definitivamente, radicais. Curtem viver experiências, conhecer lugares novos, arriscar-se. Em suma, detestam ficar em casa. Para essas, oferecer uma viagem de presente é uma maneira original de comemorar o Dia das Mães. Talvez até um passeio em família ou — se você aguentar o tranco — um programa mais aventuroso — tipo um rafting, escalada, voo ou coisa do tipo.

Se, entretanto, ela for calminha e prefira os estímulos sensoriais, servir-lhe na cama uma sortida cesta de café da manhã pode entrar na sua lista de presentes ideais. Um kit de chás, uma caixa de bombons finos ou mesmo um conjunto de velas aromáticas também se enquadram no perfil.

4. Mãe intelectual

Trata-se daquela pessoa que não sai de casa sem colocar um livro dentro da bolsa, gosta de se informar e, nos almoços em família, não se furta a emitir a sua opinião a respeito dos assuntos do dia. É atualizada, interessada na educação dos filhos e muito sábia.

Para alguém com esse perfil um livro sempre é um presente valorizado. Convém, naturalmente, saber qual o tipo de leitura que mais lhe agrada (autoajuda, não-ficção, romance etc.) para não cometer um meio acerto.

O já mencionado Kindle ou outro modelo de leitor digital surge como possibilidade, assim como uma assinatura de jornal ou revista.

5. Mãe do lar

Sim, existem mães que ainda fazem o tipo tradicional: cuidam da casa, dos filhos, do marido e se sentem muito bem assim, obrigada. São o que podemos chamar de mães conservadoras: dedicam-se ao lar e o fazem com evidente satisfação.

Por extensão, muitas com esse estilo adoram um mimo que facilite a sua vida, como uma utilidade doméstica (liquidificador, secadora de roupa, ferro de passar etc.), ou que sirva para embelezar o ambiente (um objeto de decoração, um artigo de cama, mesa ou banho etc.).

6. Mãe religiosa

Sua mãe é daquelas que frequentam a missa de domingo ou não perdem os programas evangélicos da tevê? Então é, decididamente, uma “mãe religiosa”. Se não é tão apegada assim à liturgia, mas tem certo receio de atrair energias negativas, talvez seja tão somente uma mãe supersticiosa.

Tanto para uma quanto para outra, uma semijoia cai bem. No primeiro caso, um colar da Nossa Senhora Aparecida, em formato de terço, com pingente de cruz ou do Espírito Santo. No segundo, um amuleto de proteção, como o olho grego, figa, Árvore da Vida, etc.

Avalie o custo-benefício

Por mais ansiosa que você esteja em dar à sua mãe um merecido presente do Dia das Mães, evite agir de modo passional. Parece complicado, visto que presentear é um ato emocional: tão logo deitamos o olhar sobre alguma coisa que achamos ser a cara da pessoa, queremos logo comprar.

Esse impulso, entretanto, pode acarretar enganos ou, em última análise, prejuízo. Não mais que de repente, você olha o artigo e dispara: “É esse mesmo!”. Carrega-o logo ao caixa e — surpresa! — custa muito mais do que o esperado.

“Tudo bem”, você se convence, “ela vai adorar”. Aí, no domingão, toda faceira, você apresenta o grande achado. Sua mãe, que nunca foi boa em disfarçar sentimentos, dá um sorriso desbotado. Só aí que você percebe a bobagem que cometeu: enquanto sua mãe terá que lidar com o “elefante branco”, você passará os próximos meses com um belo acréscimo no cartão de crédito.

Portanto, avalie o custo-benefício. Não é porque é caro que é bom — ou desejável. Muitas vezes (mas muitas mesmo), o presentinho singelo, barato, aquece o coração da boa senhora e você não sofre no bolso.

E como a gente se livra dessa armadilha? Antecipando a procura. Não deixe para a última semana. Conte com a cumplicidade dos membros da família para saber do que ela precisa, pesquise por aí, avalie o custo e as vantagens dos artigos de que mais gostou. Enfim, faça uma busca menos passional e mais cerebral.

Use e abuse da internet

Falou em pesquisa, pensou Google. É claro que você pode (e deve) realizar suas consultas no comércio local, chamar aquela sua amiga revendedora de semijoias ou dar uma passada na loja de departamentos mais próxima. Porém, não há dúvida: a internet amplia o seu alcance de maneira exponencial.

As principais vantagens são a possibilidade de se adquirir produtos de toda espécie e de qualquer cidade do país (até de fora dele, na verdade) e poder recebê-los em seu endereço (muitas vezes, sem custo adicional). Some-se a isso a tranquilidade de pagar com cartão em suaves prestações e entramos no paraíso das compras.

Vale ressaltar que se pode efetuar a compra de qualquer lugar: basta um computador ou smartphone com acesso à web e pronto! No quentinho da cama, durante o intervalo do filme, na fila do banco, no ônibus a caminho do emprego. Essa monumental feira livre não fecha jamais.

Só não esqueça que comprar pela internet exige planejamento. Confira os prazos de entrega para não ficar na mão e tenha cuidado com as ciladas: saiba com quem você está negociando para evitar dores de cabeça.

Enfim, esteja presente!

Tudo isso que foi exposto aqui é muito bom e muito bonito. Mas insignificante caso você esqueça a regra principal: esteja presente. E não vale somente para datas importantes, como o Dia das Mães, mas durante o ano todo. Ou, na melhor das hipóteses, sempre que possível.

Em algum momento, cada um trilha o seu caminho: sai para ganhar o mundo, constitui família, cria os próprios filhos. Em certos casos, a distância se torna um obstáculo insuperável, como quando passamos um ano de especialização no Exterior. Em situações assim, um presente que chega pelo correio se converte em um gesto de carinho de grande significado. Se acompanhado de uma chamada de vídeo bem no Dia das Mães, mais valioso ainda.

Mas, se você não tem desculpa para deixar de visitar a sua mãe cotidianamente, não hesite em fazê-lo. Se possui filhos, não prive-os da companhia dos avós. Pode soar um pouco pesado, mas o tempo engatou uma quinta marcha e só vai parar quando nossos dias por aqui acabarem. Quando isso vai ser? Óbvio, ninguém sabe. Sequer pode saber se terá oportunidade de presentear em um próximo Dia das Mães.

Sendo assim, não perca suas oportunidades. E não esqueça: a presença dos filhos é sempre o melhor presente do Dia das Mães que uma mãe pode querer.

Esperamos que você tenha tirado bom proveito das dicas deste post. Como facilitador extra ao seu esforço de encontrar o presente do Dia das Mães ideal (ou em qualquer outro dia especial, como aquele em que você decide presentear-se), aqui vai, novamente, o link da loja virtual da Linda Bela.

Como temos a plena certeza de que semijoias são presentes que agradam em qualquer contexto, não deixe de conferir nossas ofertas. Além de entregarmos em qualquer lugar do país, garantimos a qualidade e facilitamos o pagamento. É um verdadeiro negócio de mãe para filha!


Artigo publicado originalmente em abril de 2017 e atualizado em abril de 2019 pela equipe da Linda Bela.


Comentários