Quais modelos de brincos combinam com você?

Quais modelos de brincos combinam com você?

Nós já falamos aqui no blog sobre uma situação que deixa qualquer garota aflita: sair de casa sem brincos! Pode parecer exagero, mas esses acessórios gêmeos são parte indispensável de qualquer look. Em razão disso, há modelos de brincos para se usar em qualquer situação — das mais banais às mais cerimoniosas.

O resultado é uma verdadeira festa para os olhos: tem cada peça mais linda que a outra. O que resta saber é: “Será que esses brincos combinam comigo?”

A pergunta faz todo sentido, pois mesmo que a peça em questão seja de fato “um brinco” (não resisti ao trocadilho!), pode não ser a opção mais acertada. Isso porque a escolha dos modelos de brincos depende de algumas variáveis.

Quer saber quais são? Continue lendo o post.

Antes de tudo, o estilo

Mais do que a popularidade do acessório, o que conta na hora de escolher um par de brincos é, antes de qualquer outra consideração, o estilo pessoal.

Não importa se todo mundo está usando; a peça tem que fazer sentido para você.

Imagine-se vestindo brincos totalmente alheios à sua personalidade: você está num evento importante e aquelas coisas balançando em suas orelhas a deixam completamente desconfortável. A cena te parece familiar?

Assim, para começo de conversa, considere suas particularidades. Daí por diante, fica fácil estabelecer alguns parâmetros.

Estilo ousado

Por exemplo, se você for do tipo ousada, dona de uma personalidade forte e marcante, não vai se sentir intimidada ao usar brincos mais chamativos. Inclusive, pode ficar até tentada a “causar” durante algum momento específico, como uma festa bacana.

Nesse caso, o vistoso ear cuff se configura como alternativa interessante. Inusitado e impactante, o brinco que pega a orelha toda é um acessório moderno e cheio de atitude.

Estilo clássico

Contudo, se fizer o estilo clássico ou romântico, faz mais sentido usar brincos menores, mais discretos e graciosos.

Argolas bem justas, pontos de luz e pequenos pingentes são algumas das opções indicadas. Além disso, é possível alternar entre peças lisas ou com detalhes em pérolas.

Estilo rock’n’roll

Um perfil na linha punk — caracterizado pelas roupas pretas, surradas ou customizadas e pela maquiagem forte —, pode ficar ainda mais estiloso com peças que levem ródio negro na composição.

O banho do metal platinado, além de garantir maior proteção às suas semijoias, dá um “up” em qualquer produção dark ou roqueira.

Depois do estilo, a ocasião

Como se diz, “a ocasião faz o ladrão”. No nosso caso, ela faz o figurino, pois não dá para dissociar o contexto do tipo de roupa ou acessório que se pretende usar.

Portanto, logo abaixo do estilo, a próxima variável importante é a finalidade. Vejamos alguns casos:

É festa!

Pintou convite para uma balada, o casamento de amigos queridos ou uma noitada com direito a muito brilho? Não tenha dúvida: essa é uma missão para os brincos maiores que você tiver.

Peças com cristais ou pedras naturais são a melhor escolha, visto que oferecem um colorido sofisticado que cai muito bem em produções mais caprichadas, que envolvam um belo vestido de noite. Entram nessa conta os maxi brincos de todos os naipes.

É apenas descontração

O programa não é assim tão elegante — na verdade, está mais para um momento de descontração, tipo uma happy hour com as amigas ou um passeio em família. Nada que exija superprodução, portanto.

Então, o certo é montar um look descompromissado, porém com certa dose de requinte. Que tal um par de brincos discreto, mas com detalhes em zircônia para quebrar a monotonia do visual basicão?

É uma tarde de praia (oba!)

Brincos alegres e coloridos têm tudo a ver com o clima do verão, que pede roupas leves e acessórios charmosos.

Assim, junto com o chapéu, o protetor solar e os óculos escuros, não deixe de incluir em sua produção praiana um par de brincos bem alto-astral para passar algumas horas prazerosas sob o sol (neste post tem mais algumas dicas sobre quais acessórios levar para a praia).

Rosto e cabelo também contam

Você está quase pronta para sair. Já decidiu que determinado par combina com seu estilo e está de acordo com a ocasião, mas alguma coisa ainda parece fora de lugar. O que seria?

Provavelmente, a última variável nesta “cartilha” sobre como escolher modelos de brincos: seu rosto ou seu corte de cabelo não está harmonizando tão bem com a semijoia que decidiu usar.

Além de comunicar atitude e assinalar certas regras de uso, os brincos têm um peso considerável na maneira como você espera que os outros a vejam. Estrategicamente posicionados em ambos os lados do rosto, eles possuem a capacidade de modificar a percepção das pessoas em relação às características faciais da usuária.

Ou seja: conforme o tipo de brinco escolhido, você pode disfarçar volumes, alongar as linhas ou chamar a atenção para pontos fortes da sua fisionomia.

Tipos de rosto

Para ilustrar, podemos dizer que brincos alongados são bons para quem tem rosto redondo, enquanto que argolas médias são indicadas para faces mais quadradas (neste post você pode conferir qual modelo combina melhor com o seu tipo de rosto).

Tipos de cabelo

Quanto ao cabelo, podemos dizer que o curto fica bem com qualquer tipo de brinco, mas os maiores dão um destaque especial ao rosto. Com um corte longo, o ideal é usar peças médias ou compridas, de maneira que a semijoia não desapareça entre os fios.

No caso de cabelos lisos, prefira modelos de brincos mais largos. Já os cabelos ondulados se beneficiam dos pingentes alongados e retos.

Outro detalhe importante é com relação à cor do cabelo. Nesse caso, o princípio dominante é o do contraste: cabelos escuros ficam bem com acessórios dourados, prateados ou com detalhes em cristais e brilhantes; cabelos claros, com peças que tenham elementos mais escuros.

Lembre-se, por fim, que existe uma boa margem de manobra quando o assunto é escolher modelos de brincos. Nada é definitivo e não há crime algum em subverter certas regras. O estado de espírito pode, por exemplo, ditar uma escolha totalmente diferente do seu habitual. O que importa é sentir-se à vontade e com a convicção de que não há nada fora do lugar.

Para fechar o assunto, indicamos a leitura deste post sobre os brincos da moda. Quer ficar por dentro dos modelos que estão bombando por aí? Essa é a sua oportunidade!

 


Comentários