Saiba como combinar colares e pulseiras

Saiba como combinar colares e pulseiras

Colares e pulseiras fazem um bem danado ao ego! Cada qual à sua maneira, eles dão uma contribuição decisiva ao sucesso do look. Não importa o estilo, sempre tem um acessório desses que é a cara da pessoa.

A complicação surge quando queremos combinar as duas peças. Pode parecer simples, mas é muito comum a gente pecar — seja pelo excesso, seja pela inconformidade dos modelos ou pela incompatibilidade dos materiais.

Em casos assim, ocorre aquilo que todo mundo odeia: um incômodo em relação ao figurino que não tem explicação, mas que não nos deixa à vontade, fazendo com que fiquemos mais preocupadas em descobrir o que está errado conosco do que com o que acontece em volta.

Mas não pense que estamos pregando contra o uso combinado de colares e pulseiras. Ou que isso deva ser feito com o cuidado extremo de quem manipula um conteúdo explosivo. Nada disso.

Esta introdução serve apenas para informar que, embora não seja uma ciência exata nem uma tarefa absolutamente complexa, a combinação de colares e pulseiras obedece a certas normas que convém observar.

Que normas são essas? Ótimo que você perguntou, pois agora mesmo vamos mostrar como combinar colares e pulseiras com total acerto. Está preparada?

Use peças feitas com materiais iguais

Combinar acessórios significa harmonizar os itens usados na produção. Ou seja, buscar um efeito que fique agradável aos olhos e equilibrado do ponto de vista dos volumes, cores e texturas utilizados na composição.

Sabe quando você se vê no espelho e tudo parece estar no lugar, nenhum elemento destoando do conjunto ou pesando no look? Um diálogo perfeito entre as peças escolhidas, cada uma cumprindo com sua função com eficiência e discrição, esse é o espírito!

Falando assim, pode soar complicado. Então, anote o seguinte: o primeiro passo para combinar colares e pulseiras com êxito é usar peças que tenham características iguais ou sejam feitas com os mesmos materiais.

A pulseira é folheada a ouro? Escolha um colar do mesmo metal, casando dourado com dourado. Se ela for banhada a ródio, use uma peça do mesmo tipo no pescoço. E isso serve para outras configurações. Por exemplo: pedra verde com pedra verde, pérola com pérola e por aí vai.

Usar peças semelhantes é uma maneira segura de harmonizar a produção, um macete que sempre salva a pátria quando estamos naquela dúvida cruel sobre quais peças usar. Funciona sempre.

Evite carregar no mix

Ainda que você seja apaixonada por mixes, tenha em mente que um é bom; dois é demais. Em outras palavras, se fizer um mix de colares, não faça um de pulseiras e vice-versa.

O objetivo é evitar que o visual fique muito carregado, com excesso de informação. Senão, vai parecer que você está literalmente arrastando correntes.

“Ah, mas eu amoooooo mix! Não dá mesmo para usar os dois?”.

Até dá, mas tenha muito cuidado. Escolha poucas e discretas peças para combinar o duo. Colares e pulseiras delicados, bem parecidos, sem exagero de formas e cores são quase obrigatórios nessa composição. Qualquer coisa mais chamativa e o look vai por água abaixo.

Na dúvida, o melhor mesmo é usar apenas um mix.

Aposte em conjuntos prontos

Tem horas em que a melhor coisa a fazer é descomplicar — pelo menos, quando se trata de combinar colares e pulseiras e não nos sentimos muitos inspiradas no momento.

Com isso, queremos dizer que você pode apostar em conjuntos de colares e pulseiras, que são peças feitas para serem usadas juntas. Facilita um bocado as coisas.

Tudo bem que nem todo mundo curte automatizar dessa maneira a produção, preferindo escolher por critério próprio sua montagem de acessórios.

Porém, muitos conjuntos são realmente bacanas e não deixam de dar um toque de classe à produção, oferecendo uma escada segura para você imprimir seu estilo, ora reforçando a uniformidade do look, ora criando um contraste esperto com o vestuário.

Ou seja, ainda sobra muita margem para você exercitar a criatividade.

Tenha cuidado com peças maiores

O uso de acessórios grandes segue a seguinte lógica: o tamanho de um inibe o do outro. Trocando em miúdos: se usar um maxi colar, escolha uma pulseira fininha (e vice-versa).

Via de regra, qualquer acessório muito grande deve reinar sem rivais. Do contrário, acontece o mesmo que com os mixes: sua produção vai ficar carregada, pesada do ponto de vista visual.

Assim sendo, tenha cuidado com os acessórios muito chamativos. Se quiser usá-los, “esvazie” os outros itens, de maneira que não haja uma competição entre as peças nem excesso de informação.

Considere os amuletos e peças religiosas

Não há nenhum problema em fazer combinações de colares e pulseiras com motivos religiosos ou que tenham amuletos como pingentes. Na verdade, essa é uma ideia muito interessante, especialmente para usar com figurinos mais casuais, como looks do dia a dia.

Inclusive, é válido usar diferentes motivos numa mesma produção, como, por exemplo, combinar um colar de terço com uma pulseira de olho grego ou — sendo mais conservador — um colar com pingente de Nossa Senhora e uma pulseira do Pai Nosso.

Como se vê, não tem nada de muito complexo nessa relação entre colares e pulseiras. Além da dose necessária de bom gosto que qualquer “ajeitadinha” merece, devemos buscar harmonizar as peças, de modo a conseguir equilibrar o conjunto, e isso passa um pouco pela sagrada regra do “menos é mais”.

Fica muito fácil perder a mão quando queremos usar muitas coisas numa mesma composição. Pulseiras chamativas, maxi colares, mixes, tudo isso é muito bacana, mas deve ser aplicado com moderação.

Quanto mais minimalista sua produção, maior a chance de acerto. Claro que você pode subverter tudo isso e tentar uma montagem mais arrojada, explorando cores e texturas. Em algumas circunstâncias, funciona. Vai muito do seu momento e da ocasião a que a produção se destina.

No geral, usar colares e pulseiras segundo os critérios que apresentamos tem uma margem muito maior de acerto, facilitando a tomada de decisão e afastando qualquer sensação de estranhamento que uma combinação exótica possa causar.

Esperamos que você tenha gostado do post. Se gostou, que tal nos acompanhar no Facebook e no Instagram? Assim você não perde nenhuma tendência!

 


Comentários