Trabalho autônomo: como fazer um planejamento eficaz?

Trabalho autônomo: como fazer um planejamento eficaz?

Atuar como profissional autônomo é uma boa alternativa para quem deseja trabalhar com o que gosta e não ter chefe. Além do fato de que muitas vezes o trabalho autônomo possibilita uma renda melhor que um emprego fixo, ainda tem a vantagem da flexibilidade de horário.

Mas não basta querer trabalhar como autônomo e pronto. É preciso ter organização, disciplina e foco, senão os resultados não vêm.

Se você deseja investir na carreira de profissional autônomo e não sabe como fazer um bom planejamento, separamos 5 dicas para ajudar você. Confira!

1. Administre seu tempo

Uma das vantagens do trabalho autônomo é que ele permite total flexibilidade de horário. No entanto, você deve administrar muito bem seu tempo, do contrário, você não vai conseguir alcançar suas metas.

A primeira coisa que você deve fazer é estabelecer a quantidade diária de horas trabalhadas, definindo um horário de trabalho, inclusive com pausa para almoço. Você deve cumprir sua jornada de trabalho, da mesma forma que cumpriria em um emprego formal, certo?

2. Organize suas finanças

Lembre-se que o profissional autônomo não tem um salário fixo, por isso, você não deve se deslumbrar nos meses em que ganhar um bom dinheiro e gastar tudo. É importante ter muita disciplina financeira e fazer uma reserva de dinheiro para os períodos de “vacas magras”, nos quais o lucro é pequeno.

Dessa forma, você nunca fica descapitalizado e consegue equilibrar seus gastos para ter sucesso na atividade.

3. Capacite-se

Não pense que o trabalho autônomo não precisa de capacitação. A concorrência é grande e os clientes estão cada vez mais exigentes. Portanto, invista em cursos e treinamentos, para que você adquira o conhecimento necessário para atuar na área que escolheu trabalhar.

Uma revendedora de semijoias, por exemplo, deve investir em cursos de técnica de vendas e marketing pessoal, para aprender a persuadir suas clientes e se apresentar de forma adequada.

4. Contribua com o INSS

O trabalhador autônomo também tem direito à aposentadoria, sabia? Mas, para garantir esse e outros benefícios, é necessário que você contribua com o INSS.

Os valores de contribuição variam de caso a caso, portanto é importante se informar a respeito.

Outra opção que você deve considerar é se formalizar como Microempreendedor Individual (MEI). Nesse caso, você também contribuirá com o INSS e terá seus direitos garantidos.

5. Tire férias

Não é porque você exerce sua profissão como autônomo, que deve trabalhar 365 dias no ano. O descanso é fundamental, por isso, tire férias. Mesmo que você não possa gozar de 30 dias de férias, como um trabalhador comum, você deve reservar um período para descansar e viajar com a família.

Nesse período, nem pense em trabalho, apenas curta o descanso. Afinal, não é porque você escolheu ter um trabalho autônomo, que precisa ficar “ligado na tomada” em tempo integral. É preciso renovar as energias, pois somente com energia renovada, você será capaz de exercer seu trabalho com excelência.

Gostou das dicas desse artigo? Então conheça os melhores produtos para revender e ganhar dinheiro.

 


Comentários